Recriação do Milagre da Fruta de S. Geraldo em Bornes de Aguiar

Local, Notícias

Na passada sexta feira, dia 10 de maio, o Pavilhão Desportivo de Pedras Salgadas foi palco da recriação do milagre da fruta de S. Geraldo. Setenta pequenos atores e atrizes do 3º ano de escolaridade da escola da Sé de Braga, deslocaram-se da Capital do Minho até à freguesia Bornes de Aguiar de forma a homenagear o Santo padroeiro da cidade de Braga, na localidade onde presumivelmente se deu o respetivo milagre e onde o próprio S. Geraldo acabou por falecer em 1108.

A lenda de S. Geraldo é uma das mais marcantes sobre o concelho de Vila Pouca de Aguiar criando uma profunda ligação religiosa entre a cidade de Braga e o concelho aguiarense.

Geraldo nasceu em França (várias fontes divergem quanto ao local e à data), estudou num mosteiro e lá desenvolveu capacidades que o tornaram reconhecido a nível humano e intelectual.

Em visita pela região transmontana, ficou doente na zona que hoje corresponde a Bornes de Aguiar e nessa altura da sua vida, era Arcebispo de Braga, no entanto algumas fontes referem que era apenas Bispo quando adoeceu em Bornes. A lenda diz que os populares da zona e os amigos com quem viajava trataram de o acomodar e Geraldo sentido fome e sede, pediu água e fruta aos que o rodeavam.

Os amigos de viagem e os populares foram à procura de fruta e água mas nada encontraram e quando disseram a Geraldo que não havia nada, este pediu que procurassem novamente. Quando foram de novo à procura, as pessoas surpreendidas encontraram uma amoreira e uma fonte de água nas imediações do local onde Geraldo estava acomodado. Depois de comer algumas amoras e beber água, o seu estado melhorou ligeiramente, mas acabaria por não conseguir resistir e morreu a 5 de dezembro de 1108, nesta fria terra trasmontana.

Foi construída em Bornes de Aguiar uma capela em sua homenagem, a Capela de São Geraldo e na Sé de Braga também existe uma Capela de São Geraldo, que foi lá sepultado. Foi elevado a santo e é o Padroeiro da cidade de Braga.

Em declarações à Rádio Clube Aguiarense (RCA), o pároco da freguesia de Bornes de Aguiar, Manuel Machado, salienta a importância que a própria paróquia atribui a São Geraldo relembrando que “segundo a tradição e a história da igreja, um santo pertence ao sítio onde morre, porque onde morre é onde sobe ao céu”.

Catarina Saavedra, do Tesouro-Museu da Sé de Braga e autora do livro “S. Geraldo e o Milagre da Fruta”, explicou à RCA que “todos os anos, no dia 5 de dezembro, é o Dia de São Geraldo e é comemorado com diversas atividades como por exemplo a representação teatral do chamado “Milagre da Fruta” e a ornamentação do altar da Capela de S. Geraldo com fruta fresca remetendo ao presumível milagre”.

A abrir a recriação do Milagre da Fruta no passado dia 10 de maio, Catarina Saavedra leu uma mensagem do cónego Paulo Abreu, responsável pela catedral de Braga que enalteceu a feliz aliança entre Braga e Bornes e, a fechar, a vice-presidente do Município, Ana Rita Dias referiu acreditar que há mais projetos culturais que vale a pena semear com esta parceria sociocultural.

Daniela Parente

Menu