Deputados visitam investimento realizado em Pedras Salgadas

Local, Notícias

Cerca de duas dezenas de deputados da Assembleia da República da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas visitaram o parque termal de Pedras Salgadas, com autarcas do concelho, representantes da Associação de Pedras Salgadas e uma delegação da Super Bock Group.

Os deputados foram recebidos pelos autarcas do concelho na sede da Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, em Pedras Salgadas, antes da reunião preliminar, na sede da Associação dos Amigos de Pedras Salgadas, onde foram recebidos por Nelson Loureiro e Leal da Costa.

À chegada ao parque termal, uma delegação da Super Bock Group esperava os parlamentares para acompanhar na visita ao Parque Termal, o que deixou surpresos e desagradados alguns elementos da associação que liderava a visita.

Ao longo da manhã, os deputados visitaram alguns locais mais emblemáticos do parque, com a devida explicação e acompanhamento, de modo a conferir os investimentos realizados na Vila Termal, no âmbito do projeto PIN Aquanattur.

O presidente da autarquia, Alberto Machado, fez um balanço positivo da deslocação dos parlamentares ao norte do país. “A expetativa da comunidade foi bem expressa nesta visita”. Aguardamos o relatório desta comissão para depois a Câmara Municipal ter uma posição ativa sobre o cumprimento, ou não, do projeto”, referiu o autarca.

Nelson Loureiro, presidente da Associação dos Amigos de Pedras Salgadas, mostrou-se igualmente satisfeito no final da visita. “Os deputados puderam ver o que foi cumprido e o que não foi cumprido. Houve locais que os deputados visitaram onde foram cometidos crimes”, explicou.

A comissão parlamentar que visitou Pedras Salgadas é presidida por Hélder Amaral, deputado do CDS-PP, que já havia liderado as audiências dos autarcas, na Assembleia da República, no final de 2017. O responsável mostrou-se confiante na resolução do problema e reconheceu que a empresa deve dar mais atenção à vertente social e na responsabilidade que tem para com a população por ser concessionária de um bem público, a água. O deputado declarou, por fim, que “é possível fazer muito mais do que está feito”.

Daniela Parente
Fotografias: 
Filipe Ribeiro

 

Menu