Assembleia Municipal de Vila Pouca de Aguiar com aprovação de 11 pontos

A Assembleia Municipal de Vila Pouca de Aguiar reuniu a 28 de setembro com apreciação de 11 pontos. Antes da ordem do dia foram aprovadas as atas das duas anteriores reuniões. E foram aprovadas moções relativas à prospeção de águas gasocarbónicas e à distribuição de fundos comunitários.

Na apreciação da atividade municipal, o presidente da Câmara, Alberto Machado esclareceu os presentes, nomeadamente sobre as obras do largo de Telões. O relatório da execução orçamental da EHATB – Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso, EIM, SA, referente ao 1º trimestre de 2018 foi apreciado; de seguida, apreciou-se as contas intercalares do Município relativas ao 1º semestre de 2018.

As propostas de delimitação das áreas de reabilitação urbana de Guilhado, Raiz do Monte e Pedras Salgadas foram aprovadas por unanimidade; o plano de intervenção na área de granito de Telões avança, de forma consensual; de igual forma, os deputados avalizaram a atribuição de regalias sociais aos Bombeiros Voluntários.

Os pontos nove e dez, relativos a protocolos de cooperação com as juntas de freguesia de Vila Pouca de Aguiar e Soutelo, respetivamente, foram aprovados por unanimidade. O derradeiro ponto, relativo a alteração da autarquia jovem no sentido de dar mais autonomia ao associativismo juvenil, foi aprovado por maioria.

Na intervenção do público, foram abordados vários assuntos, a saber: obras em Castanheiro Redondo, bombeiros voluntários, ponte das romanas, academia de golfe e defesa do comércio tradicional