Município avançou com uma providência cautelar com vista a impugnar o encerramento do balcão da CGD

Foto de Filipe Ribeiro do Notícias de Aguiar

Depois de diversas diligências efetuadas junto da Administração da Caixa Geral de Depósitos e do Governo de Portugal, e esgotadas todas as possibilidades junto dos órgãos de Tutela, Vila Pouca de Aguiar viu-se obrigada a recorrer a uma providência cautelar com vista à impugnação do ato administrativo.

Assim, o Município aguiarense já deu entrada no Tribunal com uma providência cautelar para que seja anulada a decisão de encerramento do balcão da agência bancária em Pedras Salgadas. Recordamos que na próxima sexta-feira (29 de junho), às 9 horas, está agendada uma manifestação popular em frente às instalações da Caixa Geral de Depósitos na Vila Termal, no mesmo dia em que a administração do banco vai encerrar o balcão em Pedras Salgadas.