O gelo provocou a queda de centenas de árvores no concelho

«Parecia um arraial!». Esta expressão foi utilizada por um habitante de Tinhela de Baixo para recordar o dia em que ouviu muitos estoiros sucessivos que, viria a saber mais tarde, não eram foguetes nem tiros, mas árvores a partir…

Ali, cerca de 80% de um pinhal antigo quebrou. Mas os estrondos também provieram dos freixos. Na serra da Padrela, assistiu-se à queda de árvores em várias localidades das freguesias de Bornes de Aguiar e, sobretudo, de Tresminas. Também no Alvão, entre outros locais, se verificou queda de muitas árvores, em especial vidoeiros e pinheiros devido à acumulação de gelo.

A queda de centenas de árvores acarretou ainda prejuízos nas redes de eletrificação e em vias de comunicação como, por exemplo, junto à lagoa do Alvão, cuja estrada municipal esteve obstruída.

A Proteção Civil Municipal e os Bombeiros Voluntários, juntamente com privados, efetuaram inúmeros trabalhos de limpeza para manter as estradas transitáveis. O período em que se verificou mais ocorrência de quedas de árvores foi durante o dia de 28 de fevereiro com as limpezas a decorrerem nos dias subsequentes.