AICEP diz que a UNICER está cumprir o PIN Aquanattur

Luís Filipe Castro, Presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) foi ouvido esta terça-feira, 28 de Novembro, na Comissão Parlamentar de Economica, Inovação e Obras Públicas sobre o o Projecto Aquanattur,  rubricado em 2005 entre o Estado e a UNICER, o qual teve a classificação de Potencial Interesse Nacional (PIN). Este projeto tinha como base transformar os Parques Termais de Vidago e Pedras Salgadas em pontos turísticos de excelência na zona norte do país.

Em Pedras Salgadas, o Aquanattur tinha dois objetivos: dinamizar a vertente industrial, nomeadamente o engarrafamento de Pedras Salgadas e a dinamização turística termal, com construção de um hotel, projetado por Siza Vieira, bem como a requalificação do Grande Hotel, no interior do parque, manutenção e abertura de fontes termais, requalificação da piscina, do minigolf, entre outras valências. Porém, em Pedras Salgadas, de acordo com o Partido Ecologista Os Verdes, que apresentou um projeto de resolução na Assembleia da Pública, há um ano, o empreendimento previsto não chegou a concretizar-se na sua totalidade.

Na semana passada, Alberto Machado, Presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar e Rogério Martins, Presidente da Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, mencionaram na mesma Comissão Parlamentar, que a UNICER não estava a cumprir o Projecto Aquanattur e que a população de Pedras Salgadas se sentia enganada e lesada.

Esta terça-feira, Luís Filipe Castro, teve uma opinião diferente dos autarcas aguiarenses. Para o Presidente da AICEP, a “a UNICER está a cumprir os objetivos em Vidago e Pedras Salgadas, tendo em conta os objetivos que foram renegociados no contrato de investimento, entre 2010 e 2012”, disse.

Luís Filipe Castro acrescentou ainda que essa renegociação foi justificada com a aspecto da crise internacional, e que face a essa situação a UNICER optou por reduzir o investimento inicial de 48, 7 milhões de euros para 33,5 milhões.

Como último reparo, o Presidente da AICEP salvaguardou que “à luz deste aditamento no contrato”, existiu uma minimização de seis milhões aos incentivos ao Projecto Aquanattur. Desse modo, os incentivos baixaram de 15 milhões de euros para nove milhões. Nesse processo de renegociação os 110 postos de trabalho que estavam previstos passaram para 58.

José Luís Ferreira, deputado do Partido Ecologista “Os Verdes”,mostrou-se “estupefacto” com afirmação do Presidente da AICEP, onde refere que os objectivos previstos pela UNICER estão a ser cumpridos.  O deputado, salientou que o Presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, Alberto Machado, e o Presidente da Junta de Freguesia de Bornes de Aguiar, Rogério Martins, apresentaram na Comissão Parlamentar documentos que provam que a população de Pedras Salgadas se sentem lesada no Projecto Aquanattur.