Milhares de pessoas assistiram com emoção à representação cénica e religiosa da Via Sacra em Chaves

Mais de cinco dezenas de figurantes e voluntários. Todos se uniram para “dar vida” à Via Sacra de Jesus Cristo, que, na noite da passada Sexta-feira Santa foi encenada e revivida espiritualmente pela comunidade flaviense.

 Foram milhares os fiéis que, desde a Praça de Camões, que recebeu um palco para o efeito, acompanharam Jesus Cristo a carregar a sua cruz até à Capela do Senhor do Calvário.

 Na Praça de Camões, foram representadas as primeiras oito estações da Via Sacra, seguindo-se o percurso até à Capela do Senhor do Calvário, onde foram representadas as restantes seis estações,  lembrando e homenageando os passos percorridos por Jesus Cristo, a caminho da sua morte e ressurreição.

A par da componente cénica traduzida em espetáculo e emoção, esta representação ao vivo da Via Sacra pretendeu reavivar memórias ligadas à religiosidade e à cultura popular, proporcionando assim um momento de fé e cultura, junto da população em geral, mas sobretudo da que vive e sente de forma particular as celebrações associadas à Semana Santa e à Páscoa.

As várias etapas da Via Sacra foram acompanhadas musicalmente pelas Bandas Flaviense “Os Pardais”, Outeiro Seco, Rebordondo, Torre de Ervededo e Vila Verde da Raia.

Em profundo respeito pelas Escrituras Bíblicas e pelos princípios da Igreja Católica, esta Via Sacra foi organizada pelo Município de Chaves, Paróquia de Santa Maria Maior e EHATB – Empreendimentos Hidroelétricos do Alto Tâmega e Barroso, com o apoio dos INDIEROR, AMA – Associação Mãos Amigas – IPSS Outeiro Seco, Bandas Musicais do Concelho de Chaves e Escuteiros do Agrupamento 198 do Corpo Nacional de Escutas.

 A julgar pela adesão das pessoas e sucesso da iniciativa, as entidades envolvidas na organização do evento esperam que o mesmo seja repetido nos próximos anos, para que este ato de cariz eminentemente religioso possa tornar-se num ícone de Chaves.